Alimentos que diminuem a cólica menstrual

A cólica menstrual é um problema que acomete muitas mulheres em idade fértil. Veja alimentos que ajudam a diminuir os desconfortos.

Mulher sentada bebendo chá na caneca
Grande parte das mulheres em idade fértil sofre com desconfortos ocasionados pelas cólicas menstruais.

A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia é uma das principais queixas das mulheres nos consultórios ginecológicos, a qual atinge cerca de metade das mulheres em idade fértil e muitas vezes prejudica a realização das tarefas do dia a dia. A dismenorreia pode ser primária, quando não há uma causa orgânica para a mesma ou secundária, quando é ocasionada por alguma doença.

Tratamentos

Mulher fazendo exercício físico na bicicleta

Atualmente, existe uma série de tratamentos e medidas que podem ser tomadas para aliviar o desconforto ocasionado pelas cólicas, mas sabemos que os mesmos devem ser realizados no momento certo para que haja um alívio efetivo da dor.

Em geral, o tratamento deve acontecer à base de anti-inflamatórios. É importante que os mesmos sejam tomados logo aos primeiros sinais de menstruação ou dor a fim de evitar a formação de prostaglandinas e deve ser repetido a intervalos suficientes para evitar a nova formação das prostaglandinas. Assim, seu efeito será mais rápido e eficaz.

Também se recomenda que alguns dias antes do período menstrual sejam iniciadas algumas medidas a fim de prevenir o aparecimento da cólica, como o uso de compressas de água quente no local e a prática de exercícios físicos como andar de bicicleta e caminhada.

Alimentos que diminuem a cólica

Mulher comendo folha de alface

Para evitar o aparecimento das cólicas também é importante manter uma alimentação balanceada durante todo o mês, assim a dor torna-se menos intensa.

Alimentos a base de vitamina E são muito indicados contra a cólica menstrual, pois estimulam a liberação de endorfinas e diminuem a liberação de prostaglandinas.

Fontes de vitamina E: vegetais de folhas verdes, óleos vegetais (soja, amendoim, palma, milho, girassol, etc.), nozes, grãos inteiros e sementes.

Outro nutriente muito indicado contra as cólicas menstruais é o magnésio, o qual possui forte ação analgésica e pode agir contra o problema de duas formas: diminuindo a liberação de prostaglandinas (assim como a vitamina E) e relaxando a musculatura uterina e seus vasos. Também não podemos nos esquecer da vitamina B6 que aumenta a entrada de magnésio nas células da parede uterina.

Fontes de magnésio: nozes, amêndoas, frutas, cereais e grãos vegetais e leite;
Vitamina B6: banana, espinafre, peito de frango, salmão, tomate, abacate, farelo de trigo, atum, amendoim, entre outros.

É importante que o consumo desses alimentos aconteça alguns dias antes da menstruação. Alguns estudos mostram que doses mais elevadas podem diminuir a dor alguns momentos após o consumo.

O que fazer para melhorar a cólica menstrual

As cólicas menstruais são um problema para muitas mulheres. Confira no post informações e dicas de como acabar com elas.

Mulher com bolsa de água quente na barriga
Manter uma vida saudável ajuda a diminuir as cólicas menstruais.

Durante o período menstrual as mulheres podem apresentar distúrbios que acabam interferindo em sua qualidade de vida. Um exemplo desses distúrbios é a TPM (Tensão Pré Menstrual), a qual é caracterizada por sintomas físicos e psicológicos.

Mulher irritada com TPM

Sintomas da TPM

• Retenção de líquidos
• Aumento das mamas
• Dor de cabeça
• Nervosismo
• Irritabilidade
• Agressividade
• Depressão

Além de ser necessário lidar com vários dos sintomas mencionados acima, as mulheres ainda precisam enfrentar as cólicas menstruais, que muitas vezes ocasionam fortes dores, podendo estar associadas a outros sintomas como náuseas, vômitos e inchaço.

Tratamento para cólica menstrual

Mulheres com cólica menstrual podem se beneficiar com a adoção de algumas medidas como a prática de exercícios aeróbicos (ajudam a liberar endorfina), aplicação de calor sobre o local da dor, dieta rica em fibras, etc. Em determinados casos recomenda-se tratamento cirúrgico.

Também é recomendado o uso de medicamentos antiinflamatórios não-esteróides para o alívio da dor. Entretanto, esse uso não deve ser indiscriminado e exige acompanhamento médico.

Em alguns casos, também é indicado o uso de pílulas anticoncepcionais, já que os hormônios contidos nas mesmas ocasionam a atrofia do endométrio, local de produção da prostaglandina.

Mulher comendo frutas

Dicas para melhorar a cólica menstrual

Para melhorar a cólica menstrual é necessário levar uma vida saudável durante todo o mês. Confira algumas dicas abaixo:

• Faça exercícios aeróbicos. Evite levar uma vida sedentária
• Coloque uma bolsa de água quente sobre a região abdominal quando estiver com cólica
• Evite alimentos que retardam o trânsito intestinal ou que provocam fermentação, principalmente no período menstrual
• Beba bastante água
• Não se automedique. Procure assistência médica.

Cólica menstrual fora do período

A cólica menstrual pode estar associada a várias doenças, por isso é importante que a mulher não se automedique e marque uma consulta com seu ginecologista o quanto antes.

Entre as doenças que podem estar associadas à cólica menstrual encontram-se a endometriose, infecção pélvica, miomas uterinos, ovário policístico, anormalidades congênitas da anatomia do útero ou da vagina, uso de DIU (dispositivo intra-uterino).